Notícias

30/04/2020 13:28

A importância do pré-natal

O período entre o diagnóstico da gestação e o nascimento deve ser visto como um período de cuidados, prevenção e preparo para a chegada do bebê. E por isso mesmo, podendo ser um período de alegrias e prazer para a grávida e sua família, marcado pelos preparativos e expectativas do nascimento. Muitas coisas boas acontecem nesse período. Quando a grávida vê pelo lado bom, as mudanças e transformações serão melhor trabalhadas, toleradas e aceitas. É um acontecimento especial. Curta cada momento.

Do ponto de vista obstétrico, esse período é definido como PRÉ-NATAL.  Quais os cuidados demandados? Quando começar? Quem é o profissional recomendado? São as perguntas que a mulher pode se questionar. E o PAPO de OBSTETRA está aqui para contribuir com essa fase linda da vida das mulheres.

Quando começar? É fundamental que seja iniciado precocemente. Passada a festa, a alegria da gestação tão desejada, planejada e todas as comemorações do teste positivo ou a frustração e preocupação de se ver repentinamente grávida, sim, esse momento em alguns casos pode ser de medo e insegurança. Principalmente entre aquelas onde a gestação não foi planejada e a mulher foi surpreendida com o fato. É hora de voltar para o estado adulto, tomar consciência da magnitude da novidade e partir para a realidade. A vida segue. Aliás, é a vida pedindo passagem. Um canal para nascer, a vida se renovando.  

Quem procurar? O pré-natal deve ser realizado por profissionais qualificados e que tenham formação médica e que sempre procurem se cercar das melhores condições de assistência para garantir a preservação da saúde destes dois pacientes, o binômio mãe-feto. Para acompanhar esse acontecimento especial da vida dessas famílias, muitas vezes esse profissional precisará lançar mão dos serviços de outros profissionais que possuem interface com a assistência à saúde materna e fetal.

Para que fazer o acompanhamento pré-natal?

O objetivo da assistência à saúde materna nessa fase é a identificação de riscos, prevenção e tratamento de doenças específicas relacionadas à gestação. Bem como das doenças preexistentes, como hipertensão, diabetes e hipotireoidismo. A educação e promoção da saúde e bem-estar materno fetal é outro ponto importante do pré-natal, dessa forma, impactando na redução de eventos negativos durante a gestação, e redução da morbidade e mortalidade materna e fetal por doenças e complicações graves durante o ciclo gestatório. 

A Organização Mundial da Saúde acrescentou recentemente um novo objetivo ao pré-natal: a gestação como uma experiência para a mulher alcançar a maternidade positiva, com competência, autoestima e autonomia materna. Mantendo seu bem-estar físico e sociocultural, uma gravidez saudável a ambos. Transitando para o trabalho de parto e nascimento positivamente, centrado na pessoa.

Como é realizado o pré-natal? A gestante deve seguir um calendário de consultas programadas conforme seu estado de saúde, a idade da gestação (quantos meses / semanas) e de intercorrências.  Na fase inicial as consultas são geralmente mensais. No início do terceiro trimestre passam a quinzenais e no final da gestação será semanal até o nascimento. A condição de risco materno é avaliada constantemente pela da história clínica e pelos exames clínicos, laboratoriais e de ultrassonografia realizados durante os atendimentos da gestante. Deve-se realizar a aferição da pressão arterial, peso, aferição da altura uterina, movimentação fetal e ausculta do batimento cardíaco fetal e verificação da presença de edemas, em todas as consultas. Outras abordagens estariam na dependência de queixas apresentadas pela gestante.

Autoria do texto: Dr. João Félix Dias


Titulo fixo
Titulo fixo
Titulo fixo

Endereço

Rua Alberto Velho Moreira, 220
Bandeirantes
Cuiabá / MT

Telefones

65 3623-9135
65 99681-9135

Atendimento Imprensa

65 99972-8268

Titulo fixo
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo